(51) 3395 1166 | (51) 3395 2400

 

Novidades

Alergia a cosméticos: o que fazer?

Vamos imaginar a seguinte situação: você chega ao dermatologista com descamação e ardência nas pálpebras e uma área avermelhada, com coceira no pescoço. Já está há dias com isso. O médico, ao examinar, lhe dá o diagnóstico: reação alérgica, provavelmente causada por cosméticos.

A próxima pergunta é sobre quais os produtos que você está utilizando. São vários: shampoo, filtro solar, hidratantes, corretivos, perfumes, sabonete, demaquilante, maquilagem. O médico especifica: qual o esmalte de unhas que você costuma usar? Você lembra que a reação começou exatamente dias após você ter comprado o seu “produto dos sonhos” que custou caro. Você segue o conselho do médico e suspende o uso do produto. Dias após, junto com o creme de corticóide receitado, desaparecem os sintomas.

“Essa história é muito comum e, se não houver cuidado, esse quadro pode evoluir para complicações maiores, como infecções por bactérias e agravamento do quadro inicial”, diz Hugo Weiss dermatologista.

Alergia a cosméticos | Clínica Weiss | Hugo Weiss DermatologistaMas, ao contrário do quadro descrito, na grande maioria das vezes se torna muito complicado determinar qual o produto ou substância que causou a reação. Os cosméticos estão cada vez mais com uma formulação complexa, formados por inúmeras substâncias. Lembre-se que praticamente cada substância da fórmula pode desencadear uma alergia. É bom lembrar que mesmo um produto que esteja sendo usado há muito tempo pode, de uma hora para outra, tornar-se agressivo para o organismo.

Para auxiliar o médico na descoberta do agente causador, além do seu relato das substâncias usadas, a medicina apóia-se na realização do chamado “teste de contato”, no qual substâncias que são mais frequentemente causam alergia são aplicadas na pele e mantidas por 48 horas. Após este período é feita uma avaliação pelo médico, e as áreas que apresentam alterações como vermelhidão, coceira ou bolhas são as que correspondem à substância de originou o quadro alérgico. O médico pode, também, acrescentar os cosméticos que você usa, para verificar se eles estão relacionados ao quadro.

Dicas práticas para alérgicos a cosméticos:

  • Se você é alérgico (asma, rinite ou dermatite atópica) a sua chance de desenvolver alergia aos cosméticos é maior;
  • Se você é alérgico a algum cosmético, a sua chance de ser alérgico a outro aumenta;
  • Para antecipar se você é alérgico a algum produto novo, aplique uma pequena quantidade na face interna do antebraço e aguarde algumas horas. Repita por 2 dias consecutivos;
  • Mesmo as marcas mais caras e consideradas melhores podem causar alergia;
  •  A tendência é de que, quanto mais perfumado e colorido for o cosmético, maior a chance de causar alergia.

“A boa notícia é o desenvolvimento cada vez maior de produtos hipoalergênicos de boa qualidade que, ao ser descoberta a razão da alergia e o seu afastamento da sua pele, pode contribuir para que o tratamento evolua de forma muito satisfatória”, explica Hugo Weiss dermatologista.

Clínica Weiss | Hugo Weiss Dermatologista



Fique conectado:



ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES: É importante ficar bem claro que a medicina não é uma ciência exata, e que os resultados podem variar, dependendo da região tratada, do tipo de pele, do tratamento empregado, do seu engajamento nos cuidados indicados e nas suas expectativas. Nós lhe garantimos que está consultando dermatologistas qualificados, com equipamentos e treinamento de ponta, que farão o possível para obter o melhor resultado. Informamos que as fotos utilizadas no site são meramente ilustrativas e fornecidas pelos fabricantes dos equipamentos.